HIV se manifesta em menina ‘curada’

Veículo: O Globo - RJ
Compartilhe

Médicos americanos fizeram nesta quinta-feira (10) um pronunciamento que decepcionou a comunidade científica. Uma menina de 4 anos, que tinha sido dada como livre do HIV depois de uma nova abordagem terapêutica parece ainda estar infectada pelo vírus. Testes realizados na semana passada indicam que ela não está mais em remissão, e o vírus voltou a ser detectado. Em março do ano passado, médicos anunciaram que, pela primeira vez, um bebê tinha sido curado funcionalmente do vírus causador da Aids. Nascida na zona rural do Mississípi, nos Estados Unidos, a menina foi tratada com medicamentos antirretrovirais cerca de 30 horas após vir ao mundo, algo que normalmente não é feito. No último mês de março, o suposto sucesso do tratamento foi divulgado com grande destaque, e o caso foi visto como uma possível revolução no protocolo terapêutico de recém-nascidos, já que cerca de 250 mil crianças nascem no mundo infectadas com o vírus a cada ano. Agora, no entanto, a notícia representa um revés nas esperanças de que o tratamento precoce de drogas possa reverter a infecção.

Temas deste texto: