Iniciativas contra exploração infantil e racismo mobilizam Cuiabá

Veículo: www.ebc.com.br - DF
Compartilhe

A um mês da Copa do Mundo, muitas das obras pensadas para melhorar a infraestrutura de Cuiabá, capital de Mato Grosso, continuam inacabadas. A capital virou um canteiro de obras, com placas de desvio por todos os lados. No quesito proteção a crianças e adolescentes, a preocupação é grande, mas não ganhou novos investimentos: faltam pessoas e equipamentos para coibir e fiscalizar violações de direitos. A presidenta do Conselho Tutelar, Suely Silva, revela que, desde o início das obras para a Copa, as denúncias envolvendo crimes sexuais contra crianças e adolescerntes, como abusos e exploração, aumentaram. Em 2012, foram 253 denúncias. No ano passado, o número saltou para 973. Esta reportagem integra a série "Direitos das Crianças no país da Copa", que a Agência Brasil, da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), vem publicando em seu site (www.ebc.com.br/timlopes2014) desde o último dia 6 e até o próximo dia 21. As reportagens são fruto de uma das pautas vencedoras do VII Concurso Tim Lopes de Jornalismo Investigativo, cujo resultado foi divulgado no final de 2013.

Temas deste texto: