MA: Justiça mantém ilegal a greve de professores de escolas municipais

Veículo: O Estado do Maranhão - MA
Compartilhe

O Tribunal de Justiça do Maranhão (TJ/MA) negou um recurso interposto pelo sindicato que representa os professores da rede municipal de ensino de São Luís e manteve a ilegalidade da greve da categoria. No documento, o Sindicato dos Profissionais do Magistério do Ensino Público Municipal (Sindeducação) pedia maiores esclarecimentos sobre a decisão da Justiça maranhense, que decretou como ilegal a paralisação dos professores; porém, o pedido foi recusado. O sindicato dos professores havia entrado com o recurso na Justiça na semana passada. Nesse documento, a entidade pleiteava ainda esclarecimentos sobre a autorização ao município para desconto em folha dos dias não trabalhados e anotações funcionais dos servidores que não retornaram ao emprego depois da decisão judicial de ilegalidade da greve. Porém, o desembargador Antonio Guerreiro Júnior, ao avaliar o pedido, apresentou os fundamentos e ressaltou novamente a ilegalidade do movimento.

Temas deste texto: