Médico poderá cobrar por trabalho de parto

Veículo: O Estado de S. Paulo - SP
Compartilhe

O Conselho Federal de Medicina (CFM) decidiu liberar a cobrança pelos médicos de acompanhamento do parto. Trata-se de um valor para garantir que o médico fique com a paciente de plano de saúde durante todo o processo. O parecer do CFM avalia que essa prática não fere a ética nem caracteriza dupla cobrança. "O contrato do profissional com a operadora prevê o recebimento pelas consultas e pelo procedimento do parto em si – e não pelo acompanhamento", afirma o coordenador da Câmara Técnica do CFM que preparou o parecer, Gerson Zafalon. Advogadada do Instituto de Defesa do Consumidor (Idec), Joana Cruz considera a prática abusiva. "Se médicos estão descontentes com a remuneração, devem negociar com operadoras, não obrigar pacientes a pagar por mais", diz.

Temas deste texto: