Médicos adoecem sob pressão do trabalho

Veículo: Diário de S. Paulo - SP
Compartilhe

No último domingo (22), uma médica do Hospital Geral de Vila Penteado, na Zona Norte de São Paulo, protagonizou uma cena de total descontrole emocional durante o atendimento a uma paciente de quatro anos de idade. Para o presidente do Sindicato dos Médicos do Estado de São Paulo, Cid Carvalhaes, a cena aparentemente foi um surto psicótico da profissional. Estudo realizado pela Faculdade de Medicina da USP indicou que mais da metade dos pediatras participantes da pesquisa apresentou síndrome de Burnout, uma condição de sofrimento psíquico ocupacional que resulta em estresse, cansaço excessivo, desânimo para realizar tarefas, sensação de que o que faz não tem propósito e frustração com o trabalho que tem de desempenhar. A síndrome pode causar deterioração da relação médico-paciente.

Temas deste texto: