Ministério Público lança ofensiva judicial em favor da saúde indígena

Veículo: O Estado de S. Paulo - SP
Compartilhe

O Ministério Público Federal deflagra hoje uma ofensiva contra a crise na saúde indígena no País. Uma série de ações judiciais serão propostas exigindo a adoção de medidas para tentar solucionar problemas como falta de medicamentos, ausência de água potável e transporte adequado para pacientes. Dados do Censo de 2010 indicam que os domicílios indígenas apresentam os maiores déficits em esgotamento sanitário. Em apenas 2,2% das terras indígenas todas as residências estavam ligadas à rede de esgoto ou fluvial. A mortalidade infantil é o dobro do restante da população nacional. Pela legislação, o governo deveria instalar postos de saúde em todas as 4.750 aldeias do País, mas a Secretaria de Saúde Indígena só criou 717.O Ministério Público Federal também questiona a falta de estudos e levantamentos epidemiológicos.

Temas deste texto: