Ministra critica médico que não faz aborto legal

Veículo: O Estado de S. Paulo - SP
Compartilhe

 

A ministra Eleonora Menicucci, da Secretaria de Políticas para Mulheres (SPM), criticou a falta de médicos nos serviços que fazem aborto legal no País. Ela observou que muitos centros funcionam apenas na teoria porque profissionais se recusam a fazer o procedimento, alegando objeção de consciência. "É preciso que esses serviços coloquem outra pessoa no lugar", disse Eleonora ontem (15), durante reunião do Conselho Nacional de Saúde (CNS). A lei permite que gestações que coloquem a mulher em risco ou que resultem de violência sexual possam ser interrompidas. Atualmente, existem no País 63 centros cadastrados para realização desse tipo de atendimento.

Temas deste texto: