Os desafios da educação

Veículo: Folha de S. Paulo - SP
Compartilhe

Em artigo, Claudia Costin, secretária municipal de Educação do Rio de Janeiro (RJ), diz que os recentes resultados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) permitem uma percepção clara dos desafios ainda a serem enfrentados se o Brasil deseja ter um desenvolvimento que inclua a todos. “Ainda temos muito a fazer, mas celebramos o avanço da educação no Rio de Janeiro: colocada agora em 4º lugar entre as capitais, para os anos iniciais, as escolas cariocas melhoraram em 22% nos anos finais, refletindo uma nota mais elevada na Prova Brasil e uma redução na evasão escolar e na repetência”, pontua. De acordo com ela, a queda da evasão foi de 5,1% (2008) para 3,18% (2011) entre os alunos dos anos finais, fase em que o tráfico recruta os jovens.

Desafios –Para Claudia, ainda há muito a fazer. “Temos que garantir pelo menos sete horas de aula por dia, como fazem os países mais bem colocados no PISA, teste internacional de qualidade da educação em que o Brasil, apesar das melhorias, ainda ocupa o 53º lugar e colocar um sentido de urgência nos avanços. A pobreza de algumas áreas não pode ser desculpa. O Brasil tem pressa!”, conclui.

Temas deste texto: