Paraná terá nova proposta de ensino para colégios agrícolas

Veículo: Folha de Londrina - PR
Compartilhe

Os 18 colégios agrícolas e um colégio florestal do Paraná terão nova propostas pedagógicas para os próximos anos. A iniciativa para modernização do ensino partiu dos próprios diretores das escolas e foi acatada pelo secretário estadual da Educação, Paulo Schmidt. Os diretores querem atualizar o modelo da fazenda-escola, que segue padrões e metodologia pedagógica da década de 1970. A maioria dos alunos dos colégios agrícolas é filho de produtor rural que busca conhecimentos e novas técnicas que possam ser desenvolvidas nas propriedades familiares. A atualização do modelo pedagógico dos colégios agrícolas também acompanha a modernização feita nos laboratórios das escolas. Nos últimos três anos, a Secretaria da Educação, com recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), equipou os laboratórios dos cursos técnicos, como para agroindústria do leite, da carne e de vegetais. Foram enviados também livros específicos para as disciplinas técnicas. Inicialmente, sete colégios agrícolas receberam tratores, carretas, arados e grades.

Temas deste texto: