PB: Crianças retiradas da rua acabam voltando

Veículo: Jornal da Paraíba - PB
Compartilhe

Explorados e aliciados, 78,84% dos meninos e meninas que vivem nas ruas de Campina Grande (PB) e que foram encaminhados a projetos da Prefeitura, acabaram retornando ao local de antes e cometendo a mesma prática, seja pedindo esmolas, praticando delitos ou usando drogas. De acordo com a Secretaria Municipal de Assistência Social, através do Programa Ruanda, 104 crianças foram detectadas nessas condições entre janeiro e outubro deste ano e 82 delas reincidiram. Segundo o Conselho Tutelar, existe dificuldade em encontrar os responsáveis pelos maus-tratos, pois as crianças temem as ameaças feitas, muitas vezes, pela própria família. Conforme os dados obtidos através do programa realizado pela Gerência da Criança e do Adolescente, da Diretoria de Proteção Especial, de todos os reincidentes 60 são meninos e 22 são meninas. A maioria são crianças e adolescentes entre 12 anos e 17 anos de idade. Foram 47 meninos e meninas nessa faixa etária, sendo que destes 38 apenas do sexo masculino.

Temas deste texto: