PE: Hora de falar sobre o autismo

Veículo: Diário de Pernambuco - PE
Compartilhe

Dificuldades de interação com outras pessoas, na linguagem e alterações comportamentais. Uma tríade deficitária complicada de ser identificada em crianças que ainda não falam e não têm a capacidade motora totalmente desenvolvida. No entanto se descoberta ainda nos primeiros anos de vida pode mudar o desenvolvimento cognitivo dos que possuem a síndrome de autismo. A falta de esclarecimento sobre esse e outros detalhes determinantes no tratamento é o maior problema na desmistificação da enfermidade, que não tem cura. Nesta semana, o Recife (PE) recebe a 16ª Jornada Regional de Autismo. Direcionado a pais, profissionais de saúde e professores, o evento pretende fazer o alerta para a necessidade de expandir informações sobre a síndrome.

Temas deste texto: