PE: TRE apura uso de alunos em campanha

Veículo: Jornal do Commercio - PE
Compartilhe

A Procuradoria Regional Eleitoral (PRE) deu início a uma investigação diante da denúncia protocolado no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) por um professor da rede pública, noticiando a convocação de alunos e servidores da Secretaria de Educação para participar de evento da coligação Frente Popular, liderada pelo candidato ao governo Paulo Câmara (PSB). O candidato a deputado federal Danilo Cabral (PSB) é o principal acusado da suposta prática irregular. Para apurar os fatos, a PRE instaurou uma notícia de fato, que é o registro de demandas dirigidas aos órgãos de execução do Ministério Público. O caso está sob responsabilidade do procurador eleitoral auxiliar, Antônio Edílio Magalhães, que deverá propor a medida judicial cabível no prazo máximo de 60 dias. O procurador enviou um ofício para a Gerência Regional de Educação, solicitando esclarecimento sobre o ocorrido. O TRE condenou a coligação Pernambuco Vai Mais Longe a pagar R$ 8 mil e a Frente Popular, R$ 2 mil, por descumprimento de decisão judicial. A pintura de muros deverá ser regularizada.

Temas deste texto: