Plano amplia combate ao tráfico de pessoas

Veículo: A notícia foi publicada nos principais jornais do País - BR
Compartilhe

Entre 2005 e 2011, 475 brasileiros, na maioria mulheres, foram vítimas de tráfico internacional de pessoas, geralmente voltado para exploração sexual. No mesmo período, a Polícia Federal abriu 157 inquéritos para investigar esse tipo de crime, que resultaram em 381 indiciamentos, mas apenas 158 prisões. Os dados, divulgados ontem (26) pelo governo federal no lançamento do 2º Plano Nacional de Enfrentamento do Tráfico de Pessoas, indicam que menos da metade dos crimes investigados levam à punição dos autores. O plano tem cinco eixos, começando pelo aperfeiçoamento do marco regulatório. O governo encampou um projeto que aumenta a punição e amplia o alcance da lei, de modo a incluir na tipificação, por exemplo, o trabalho escravo e o tráfico de crianças para transplante de órgãos ou tecidos.

Temas deste texto: