Presidente turco quer introduzir ensino do idioma otomano nas escolas

Veículo: correiobraziliense.com.br - DF
Compartilhe

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, defendeu nesta segunda-feira (8) a decisão de que seja ensinado o idioma otomano no segundo grau no país. Essa decisão criou uma polêmica na Turquia, mas Erdogan disse que será de qualquer jeito aplicada. "Há pessoas que não querem que isso seja ensinado, mas, gostem ou não, a língua otoma será ensinada neste país", afirmou Erdogan em uma reunião do conselho religioso em Ancara. O Conselho de Educação Nacional propôs que o otomano seja matéria obrigatória nas escolas secundárias. O otomano, um idioma escrito em letras árabes adaptadas ao turco, baseado na segunda língua turca e empregado na administração do Império Otomano, incorpora vocabulário árabe e persa. Depois do fim do Império Otomano, Atatürk, o fundador da moderna República da Turquia, reformou o turco otomano, trocando, entre outras coisas, o alfabeto árabe pelo latino em 1928. Erdogan, que em agosto assumiu a presidência turca depois de ser primeiro-ministro do país, é acusado de tentar impor a religião muçulmana na sociedade e no sistema educacional, quebrando com a tradição secular da Turquia. Em setembro, o governo permitiu que as meninas da escola secundária usassem o véu muçulmano.

Temas deste texto: