Procura por graduação em medicina diminui

Veículo: Folha de S. Paulo - SP
Compartilhe

Num momento em que o País discute como resolver a falta de médicos, o Censo da Educação Superior mostra que o crescimento das matrículas em medicina tem sido menor do que a média geral: 3,24%, contra 4,42%. A busca pela formação de médico tem caído a cada ano: de 2011 para 2012, o aumento de matrículas foi a metade do registrado três anos antes. Na opinião da jornalista Sabine Righetti, os números são reflexo da própria constituição do ensino superior. No Brasil, 75% das matrículas estão em escolas privadas, que não têm interesse em medicina, curso longo que exige instalações complexas – como hospitais-escola – e docentes qualificados. É mais rentável oferecer administração de empresas, campeão nacional em matrículas. Ela avalia que, além disso, a carreira, antes tão promissora, não está mais na lista de preferências de quem sai do ensino médio.

Temas deste texto: