Repasses do Bolsa-Família têm reajuste de 10%

Veículo: Diário da Franca - SP
Compartilhe

Os benefícios do Bolsa-Família, programa do governo federal, sofrerão a partir de 1º de junho, reajuste de 10%, passando de R$ 70 para R$ 77. O valor que define linha de extrema pobreza também será alterado a partir de 1º junho. Dados da Secretaria de Ação Social de Franca (SP) de dezembro do ano passado apontam que cerca de oito mil famílias são cadastradas e estão aptas e receber o recurso no município. O Programa garantirá a complementação de renda de forma a que nenhuma família tenha ganho mensal per capita abaixo de R$ 77. Ao todo, 36 milhões de pessoas se manterão fora da situação de extrema pobreza em decorrência da transferência de renda do Bolsa-Família em todo o País. O parâmetro adotado para a linha de extrema pobreza no Brasil no lançamento do Plano Brasil Sem Miséria, em junho de 2011, é o mesmo que a Organização das Nações Unidas (ONU) usa para os Objetivos do Desenvolvimento do Milênio (ODM): US$ 1,25 ao dia, por pessoa. O valor foi atualizado pela paridade do poder de compra. Da mesma forma, outros benefícios do Bolsa-Família foram atualizados, de acordo com decreto da presidente Dilma Rousseff (PT) publicado na última sexta-feira (2) no Diário Oficial da União (DOU).

Temas deste texto: