RJ: Programa de inclusão social diminui em até 90% internações em hospitais

Veículo: A notícia foi publicada nos principais jornais do País - BR
Compartilhe

Pesquisa recente da universidade norte-americana de Georgetown mostrou que um programa brasileiro voltado para famílias em situação de risco social com filhos com doenças crônicas contribuiu para a redução em mais de 90% do tempo de internação dessas crianças em hospitais públicos no Rio de Janeiro (RJ). Durante três anos, os pesquisadores acompanharam 299 famílias em situação de risco social do estado com crianças nessa situação, sendo que 127 haviam tido acesso ao programa desenvolvido pela ONG Associação Saúde Criança. Foi constatado que o tempo de internação caiu de 62 para nove dias para aquelas que fizeram parte do programa. Além disso, as crianças ficaram 11% menos propensas a cirurgias ou a tratamentos clínicos do que as que não tiveram acesso ao programa. Entre os casos crônicos registrados, havia doenças infecciosas, câncer, cardiopatia e anemia falciforme. A metodologia do programa inclui um plano de ação familiar de corresponsabilidade que atende às áreas de saúde, geração de renda, moradia, educação e cidadania.

Temas deste texto: