SC: Exemplos para melhorar o ensino

Veículo: Diário Catarinense - SC
Compartilhe

Discutir as possibilidades de melhoria da educação e formação profissional foi o objetivo do Workshop Internacional de Educação, que aconteceu nesta quinta-feira (23), na sede da Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc), em Florianópolis. Participam do evento Viviane Senna, presidente do Instituto Ayrton Senna, Andrzej Maria Braiter, embaixador da Polônia e Kauko Kalevi Hämäläinen, da Universidade de Helsinque da Finlândia. Na ocasião, a Fiesc também fez a premiação das melhores práticas educacionais de indústrias catarinense. Os palestrantes internacionais contaram sobre as experiências de educação em seus países e como se tornaram referência na área. A Finlândia já ocupou o primeiro lugar no Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (PISA), ranking internacional de desempenho dos estudantes e hoje está entre os melhores do mundo. A Polônia conseguiu, na última década, uma evolução superior a 10% no desempenho dos estudantes em matemática, 9% em ciências e 8% em leitura. No Rio de Janeiro, a pedido do governo estadual, o Instituto Ayrton Senna aplicou um modelo de ensino inovador em duas escolas de ensino médio. A proposta era ensinar os conteúdos curriculares unindo competências cognitivas socioemocionais. Apesar das diferentes realidades, os especialistas concordam que é necessário priorizar o investimento em educação e, em especial, nos professores.

Temas deste texto: