SP: Casal põe nome da filha em certidão de natimorto

Veículo: O Estado de S. Paulo - SP
Compartilhe

Novas normas de serviço da Corregedoria-Geral de Justiça de São Paulo permitiram que o casal Elias Germano Lúcio, de 35 anos, e Vanessa Gomes Lúcio, de 27, conseguisse registrar o nome da filha – Sara – na certidão de natimorto. Antes dessas normas entrarem em vigor, os natimortos não tinham o nome registrado na certidão (constava apenas o nome dos pais e a data do óbito). Isso provocava constrangimento nas famílias, que eram pegas de surpresa ao saber que o bebê não poderia ter o nome registrado. "A gente já tinha perdido nossa filha, estávamos totalmente fragilizados. Ontem, saímos do cartório com a sensação de que essa é mais uma conquista. O que parecia uma coisa tão óbvia, tão normal, antes era tratado como se o natimorto fosse uma coisa descartável", desabafou Elias.

Temas deste texto: