SP: Cirurgia corrige defeitos no coração de modo menos invasivo

Veículo: Folha de S. Paulo - SP
Compartilhe

Uma nova variação de cirurgia cardíaca pouco invasiva começou a ser feita na semana passada em crianças na Beneficência Portuguesa de São Paulo. A diferença está na incisão feita para corrigir doenças cardíacas congênitas. Em vez de um grande corte no peito, o paciente fica com uma cicatriz em um local mais discreto, abaixo da axila. Com a nova técnica, a cirurgia tem benefícios como menor possibilidade de sangramento e de ocorrência de infecções, além de permitir uma recuperação mais tranquila e menor prejuízos estéticos, segundo Luciana da Fonseca da Silva, cirurgiã cardíaca da Beneficência Portuguesa que participou de seis cirurgias do tipo no Brasil. Apenas a Beneficência está usando a técnica de maneira rotineira em crianças com menos de 12 kg. Cirurgias já foram feitas em pacientes com idades entre oito meses e quatro anos.

Temas deste texto: