SP: Crianças e adolescentes ameaçados de morte terão programa de proteção

Veículo: Folha de S. Paulo - SP
Compartilhe

Crianças e adolescentes ameaçados de morte em todo o estado de São Paulo passaram a ter um programa exclusivo de proteção à vida.Os envolvidos na iniciativa e suas famílias receberão proteção e estrutura para mudar completamente sua realidade. Inclui-se até mudança de cidade, se necessária. Ameaças vindas pelo envolvimento com o tráfico, conflito com familiares, brigas de gangues e dívidas com organizações criminosas são os focos de atendimento do Ppcaam (Programa de Proteção a Criança e Adolescente Ameaçados de Morte), que já funciona em outros 11 estados. Uma ONG cuidará da logística de atendimento às vítimas, englobando o planejamento da mudança, o acompanhamento psicológico, o suporte financeiro e, nos casos de envolvimento com drogas, a reabilitação.

Atendimento – O encaminhamento para o Ppcaam, que é coordenado pela Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania de São Paulo, pode ser feito por conselhos tutelares, pelo Ministério Público, por autoridades judiciais ou pela Defensoria Pública de qualquer cidade de São Paulo.O investimento é de R$ 1,4 milhão, com recursos federais e do estado. De início, serão 120 vagas disponíveis.

 

Temas deste texto: