SP: Faltam docentes nas escolas estaduais

Veículo: O Estado de S. Paulo - SP
Compartilhe

Os estudantes das escolas estaduais de São Paulo têm se acostumado com a ausência de professores, principalmente nas disciplinas de artes, geografia, sociologia e matemática. A falta de docentes atinge a rede e preocupa a Secretaria Estadual de Educação, que já liberou a convocação de profissionais reprovados em exame do estado e de alguns que nem fizeram essa prova. A pasta defende que o déficit de professores é de apenas 0,6% em todo o estado. Isso significa dizer que para suprir aulas livres e em substituição de toda a rede estadual seriam necessários cerca de 1,3 mil professores – considerando a média de 23 aulas por docente. A secretaria não detalha, contudo, quantas escolas sofrem com a ausência de professores e quais regiões são mais atingidas.

Salários atrasados –Parte dos professores da rede estadual de São Paulo está sem receber salário desde o começo das aulas, há três meses. Os atrasos atingem professores contratados (que não são concursados). Há casos em que o pagamento está previsto para ocorrer, no mínimo, no mês de junho. A Secretaria Estadual de Educação não informou exatamente quantos professores não receberam pagamento. Cerca de 29 mil docentes são temporários e trabalham regidos por contrato – 13,4%do total da rede.

Temas deste texto: