SP: Justiça veta revista com fotos sensuais de crianças

Veículo: Folha de S. Paulo - SP
Compartilhe

Uma liminar (decisão provisória) da Justiça determinou que a editora Globo interrompa a distribuição e retire de circulação os exemplares já distribuídos da revista "Vogue Kids", encartada neste mês com a "Vogue". A publicação foi alvo de críticas nas redes sociais e acusada por um instituto de defesa dos direitos das crianças por publicar fotos de meninas com menos de 18 anos em poses sensuais. A decisão foi divulgada na noite de sexta-feira (12) pelo Ministério Público do Trabalho, que havia entrado com uma ação cautelar contra a venda da revista. A ação, que corre em segredo de Justiça, foi acatada pelo Juízo Auxiliar da Infância e Juventude do TRT (Tribunal Regional do Trabalho). As queixas sobre o ensaio "Sombra e Água Fresca" da revista chegaram ao Ministério Público Federal e Estadual e à Polícia Federal na quinta (11). Para o Ministério Público do Trabalho, a publicação violou o princípio da proteção integral à criança previsto pela Constituição. O instituto Alana, organização de defesa dos direitos das crianças, é autor de uma das acusações.

Temas deste texto: